A higiene na indústria alimentícia é fiscalizada por orgãos sanitários, e contam com uma série de normas regulamentadoras, como a resolução Nº 12 da Agência Nacional de Vigilancia Sanitária (ANVISA), e as Portarias 1428 e 368 do Ministério da Agricultura, que visam assegurar a saúde da população.

 A pandemia do COVID-19 acentuou a importância da qualidade e higiene (assepsia) no processo de fabricação de alimentos, por isso, as indústrias devem se preocupar oferecer produtos seguros e que não podem, em hipótese alguma, fazer mal para a saúde de seus consumidores.

Portanto, para que os produtos tenham assepsia, deve-se investir tanto em serviços de limpeza fabril que garantam esse fator, impedindo, assim, a contaminação e a propagação de micro-organismos na produção e no envase.

 Serviços como:
– Limpeza de pisos, paredes e tetos das fábricas;
– Higienização de equipamentos, tubulações e postos de trabalho;
– Limpeza externa e interna de tanques, silos e outros tipos de reservatórios.
– Pinturas de superfícies com revestimentos laváveis;
– Manutenção de superfícies para impedir fissuras que possam acumular sujeiras.

A limpeza industrial não deve ser realizada somente com o objetivo de mostrar aos seus clientes como é a qualidade de seus produtos e/ou serviços, mas deve ser vista de forma ampla, já que se trata de uma questão fundamental para oferecer aos seus colaboradores um ambiente de trabalho confortável e produtivo.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *